Quindim

 

 

 

Esse é um doce do nordeste brasileiro. A receita é de origem portuguesa e lá tem o nome de Brisas-do-Lis, conhecido como um doce conventual. Essa gostosura e muitas outras delícias chegaram ao Brasil pelas mãos dos colonizadores portugueses, o que eles não contavam era com a ausência de alguns ingredientes para prepará-las. As escravas para preparar o Brisas-do-Lis tinham um grande problema: a falta de amêndoas. Com toda a sua criatividade para a gastronomia, as africanas decidiram aproveitar outro ingrediente que existia em abundância nas terras brasileiras: o coco. E assim o delicioso doce foi batizado pelas escravas africanas de quindim, que significa encanto ou dengo, uma alusão ao fato de ser delicado. A receita com coco ralado também foi aprovada pela corte. O quindim nasceu das habilidosas mãos das escravas africanas, que adaptaram a receita lusitana para o solo brasileiro. Ou seja, o quindim, como todo bom brasileiro, é uma grande miscigenação. Ele tem raízes portuguesas, mas foi elaborado e batizado por africanas no Brasil! E foi assim que surgiu o delicioso quindim, criado em solo português, adaptado por africanas em solo brasileiro e saboreado por todos! Vamos à receita?

Ingredientes:

  • 200 g de açúcar
  • 200 ml de leite de coco
  • 150g de coco ralado (fresco)
  • 15 gemas

Modo de preparar

Uma tigela coloque o açúcar, o leite de coco, o coco ralado e as gemas, mexa bem até fica um creme. Unte forminhas com manteiga e açúcar,coloque o creme nas forminhas e leve para assar em banho maria por 30 minutos, depois de frio é só desenforme.

Dica. Pode usar forma grande de pudim e assim fazer um quindão.

Imagem Google

Curtiu? Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*